A busca constante dos consumidores por uma rotina mais leve dita o rumo da moda nos próximos anos e o que já se percebe nas ruas são peças mais soltinhas, com estampas mais sóbrias e cores democráticas em uma extensa cartela de cores que inclui desde os tons suaves até os mais vibrantes. O mercado começa a buscar referências de várias décadas, como que resgatando best sellers de outas épocas que podem ser adaptados aos anseios do consumidor contemporâneo. A Urban Outfiters, por exemplo, relançou a coleção da estilista Anna Sui criada em 1994 com o visual adolescente que marcou a década.

A moda praia continua se reinventando, mas também firmou os olhares no new vintage: biquínis e maiôs aparecem em cores sólidas e estampas clássicas como o poá e o destaque fica por conta de acabamentos como aviamentos que marcam a cintura, tendências vistas também no mercado masculino e no ramo da moda íntima.

A previsão para acessórios segue os mesmos movimentos, caminhando entre várias linguagens e conceitos, com destaque para texturas vinílicas ou acrílicas em bolsas, sapatos e até na roupa, dando um toque moderno em looks simples - sim, casacos tipo “capa de chuva” como o utilizado no editorial Millennial Mood da 3ª edição da revista Silmaq Fashion Technology são tendência por seu apelo estético e funcional. 

Fonte: Silmaq